Respeito pelos ateus e céticos quinta-feira, jun 18 2009 

image Outro dia vi, num programa de televisão, um rapaz muito conhecido por seu ceticismo e ateísmo. É alguém que procura negar a todo custo a existência do criador, do espiritual, do sobrenatural, enfim de tudo o que os olhos não podem ver e a ciência não pode explicar. Ele falou do preconceito e da discriminação que os ateus e céticos sofrem, mas mostrou preconceito e discriminação tanto ou mais do que a que diz que eles sofrem por aqueles presentes no programa e por suas crenças. Quando acabou o programa, fiquei com alguns pensamentos na cabeça…

(mais…)

Anúncios

Nobreza quinta-feira, jun 18 2009 

 image

Samuel ficou triste com isso e a noite inteira orou em voz bem alta a Deus, o SENHOR, em favor de Saul – 1 Sm 15.11

O povo disse que não queria mais que velho Samuel e seus filhos lhes dirigisse. Deve ter doido muito para ele. Doeu tanto que o próprio Deus veio consolá-lo. Deus disse que fizesse o que o povo estava pedindo e ordenou que alguém fosse colocado como dirigente deles. Saul era seu nome. O nome Saul quer dizer desejado. Samuel foi rejeitado e lá estava o desejado. Samuel era velho, Saul era jovem, forte e bonito. Qual foi a disposição de Samuel em relação a Saul? Qual seria nossa disposição para com a pessoa que foi escolhida em nosso lugar?

(mais…)

Segue-me tu quarta-feira, maio 20 2009 

 

Vendo Pedro a este, disse a Jesus: Senhor, e deste que será? Disse-lhe Jesus: Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti? Segue-me tu – Jo 21.21,22

Pedro olhou para trás e viu um outro que caminhava logo atrás dele e do Mestre. Pedro quis saber do Mestre: “o que será deste?”. Pedro fez o que nós gostamos de fazer ao olharmos a nossa volta.

Muitas vezes vemos a situação da chamada “igreja” que, ao mesmo tempo em que tem sua multidão de pessoas maravilhosas e que dão orgulho e alegria a Deus, tem também aquelas pessoas que mancham o nome da instituição (o de Deus não). Muitas vezes ficamos confusos e perguntamos também, o que serão destes? O que será da instituição igreja? O que será dos líderes, dos apóstolos, dos pastores e de seus seguidores? Às vezes nos sentimos como que no meio de uma grande máquina da qual somos somente o óleo ou o combustível. Quando pensamos que estamos crescendo, vemos sim o aumento de uma religião com pouca influência como sal e luz. O que será disto tudo?

(mais…)

Os deuses desceram até nós quinta-feira, maio 14 2009 

Quando o povo viu o que Paulo havia feito, começou a gritar na sua própria língua: —Os deuses tomaram a forma de homens e desceram até nós! – Atos 14.11

Na cidade de Listra, onde o povo era adorador de deuses estranhos e onde o templo de Júpiter ficava na entrada da cidade, Paulo e Barnabé chegaram e anunciaram a Cristo. Ao que parece, a princípio não lhe deram muita atenção. Mas, quando os apóstolos ordenaram que um paralítico de nascença se levantasse e andasse e ele assim o fez, o jogo virou. O povo ficou espantado com o milagre realizado e se voltaram para os apóstolos. Mas, eles não se voltaram para os apóstolos para ouvir o que eles pregavam. O povo se voltou para os apóstolos acreditando que os deuses haviam descido até eles. Eles disseram que Paulo era Mercúrio e Barnabé era Júpiter. Eles só estavam trocando uma idolatria por outra. E quantas vezes isso se repete hoje!

(mais…)

Lealdade não é disco voador sábado, abr 11 2009 

Eu só não fui entregue ao povo para ser morto porque Aicã, filho de Safã, me protegeu – Jr 26.24

Já falei por aqui do valor que tem uma pessoa que nos ama e nos seja leal. Uma vez ouvi alguém dizer que amigo é como disco voador que todo mundo fala sobre, mas é a coisa mais difícil se ver um de verdade. Não sei se é tão difícil assim se ver um amigo de verdade. Sei que um amigo verdadeiro não é coisa que se ache toda hora e sei também que a maior parte daqueles que chamamos de amigos na verdade não o são.

(mais…)

Liderança e abuso de autoridade domingo, abr 5 2009 

E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes: porventura, tiraremos água desta rocha para vós? – Nm 20.10

Vemos em Moisés um exemplo de líder em cuja vida estão lições tão preciosas que é difícil falar de liderança e consagração sem falar em Moisés. Uma das coisas que nos chama a atenção é o cuidado de Deus com Moisés. Moisés teve que enfrentar algumas rebeliões por parte do povo durante suas caminhadas pelo deserto, e sempre vemos Deus defendendo-o e mostrando ao povo que Moisés era seu líder, não porque ele se auto-intitulou assim, mas porque Deus o havia escolhido. Por várias vezes, Deus demonstrou que mexer com Moisés era mexer com Deus. Não que Moisés fosse Deus, mas Deus o amava e o defendia. Mas, a duras penas, Moises teve que aprender algo sobre uma coisa chamada “abuso de autoridade”. O Deus que não tolera rebeliões, também não tolera abuso de autoridade. Mas, o que vem a ser isso? Vejamos.

(mais…)

Mefibosete domingo, mar 29 2009 

Quando Saul e Jônatas foram mortos em Jezreel, Mefibosete, filho de Jônatas, tinha cinco anos de idade. Ao chegar a notícia da morte de Saul e de Jônatas, a mulher que cuidava de Mefibosete o pegou e fugiu. Mas estava com tanta pressa, que o deixou cair, e ele ficou manco. – 2 Sm 4.4

Mefibosete era só uma criança quando a notícia da morte de seu avô e de seu pai chegou à sua casa. Israel havia perdido uma batalha para os filisteus e seu rei foi morto. Mefibosete tinha uma babá que deveria cuidar dele que, ao ouvir a notícia se preparou para fugir, pois sabia muito bem o que era feito com a família do rei que havia perdido a batalha. Na pressa para fugir, ela deixou o pequeno Mefibosete cair e ele ficou deficiente das pernas para o resto da vida. Ao ler este texto, algumas lições podemos aprender.

(mais…)

O lugar do sal terça-feira, fev 3 2009 

sal

Vocês são o sal para a humanidade; mas, se o sal perde o gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada. É jogado fora e pisado pelas pessoas que passam. Vocês são a luz para o mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto. Pelo contrário, ela é colocada no lugar próprio para que ilumine todos os que estão na casa. Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu. – Mt 5.13-16

Jesus falou do poder de influência do seu povo quando estes se encontram na situação desejada por Ele. O Desejo de Deus é que seu povo seja o sal que dá sabor e preserva a humanidade, isto é, através do Seu povo, Deus quer influenciar a humanidade e transformar a mundo.

(mais…)

Os corvos vinham trazer pão e carne domingo, jan 11 2009 

corvo

Ele bebia água do riacho, e os corvos vinham trazer pão e carne todas as manhãs e todas as tardes. -1 Re 17.6

Deus é soberano. É Ele quem está no controle de todas as coisas. Elias teve uma prova disso quando foi alimentado num período de seca e fome em Israel. Diz a palavra de Deus que ele foi enviado para junto do ribeiro de Querite de onde ele deveria beber água. Quanto à sua alimentação, corvos lhe trariam pão e carne de manhã e à tarde. É claro que isso foi um milagre de Deus. Mas, além do milagre é interessante notar que o corvo que foi usado por Deus para trazer provisões para Elias, era um dos animais que estava na lista dos animais imundos (Lv 11.15). Deus poderia usar um pombo para trazer o alimento de Elias, mas Ele preferiu usar um corvo. Isso mostra a soberania de Deus sobre toda a criação. Isso mostra que quando Deus quer fazer algo, Ele faz através de quem ele quer. Nos momentos de crise, Deus prepara suas provisões para seu povo. Nós é que devemos estar preparados para o fato de que Deus pode usar os instrumentos mais inesperados para suprir as necessidades do seu povo. Às vezes esperamos que um irmão pombinho seja o instrumento de Deus para abençoar nossas vidas, mas é um irmão corvo, que nem sequer sabe quem seja Deus que é o instrumento de Deus para fazer isso. Deus é soberano.

Mas vamos nos lembrar que o alimento trazido pelos corvos era um alimento puro. O corvo era impuro, mas o que ele trazia era puro. Isso é para nos fazer lembrar que não importa se é um corvo quem irá trazer nossas provisões, desde que a provisão que ele trouxer seja pura. Há certas coisas que chegam até nós que não são provisões de Deus, mas sim, ofertas do diabo que devem ser recusadas. Antes de pularmos de alegria com o que nos é oferecido, vamos ver se se trata de alimento puro. Se aceitarmos o presente que Deus não mandou, corremos o perigo de contrairmos a lepra de Naamã (2 Re 5.26,27).

Não por força nem por violência domingo, dez 28 2008 

Deus_Existe

Mas aquele que estava maltratando o outro empurrou Moisés para um lado e disse: Quem pôs você como nosso chefe ou nosso juiz? – At 7.27

Moisés viu um egípcio maltratando um hebreu e foi socorrê-lo. Moisés matou o egípcio. Deus tinha o propósito de fazer de Moisés o libertador do povo de Israel, mas isso deveria acontecer do jeito de Deus e no tempo de Deus. Querendo ser um libertador do seu jeito e no seu tempo, primeiramente Moisés teve problemas com o próprio povo. “Quem te colocou como juiz sobre nós” disse um deles a Moisés. Sim, o Moisés que queria ser o libertador do povo foi por ele rejeitado. E depois disso, ele teve que fugir, pois teve problemas com o governo que queria matá-lo. Assim acontece quando queremos ajudar, mas não sabemos aguardar o tempo e os métodos de Deus. Assim é quando vemos certas situações em nossa volta e queremos consertá-las “na marra”. Quando agimos assim somos mal compreendidos até mesmo por aqueles a quem queremos ajudar e não consertamos nada. Quando agimos assim corremos o risco de nos tornarmos aquilo contra o que estamos lutando. Diz a Bíblia que Deus ouviu o gemido do povo e que viu seu sofrimento (Ex 3.7). Deus vê todas as coisas e com certeza irá tratar com cada uma delas. Na maioria das vezes ele usará pessoas para mudar as situações, mas tudo do seu jeito e no seu tempo.

É claro que isso não é um convite à passividade, mas sim um convite para se confiar em Deus. Devemos nos colocar à disposição de Deus para que ele nos use naquilo que Ele quiser, mas sem precipitações e tudo na força e no amor de Deus.

Moisés era poderoso em palavras e obras e por isso achou que conseguiria libertar o povo da escravidão. Mas, tivesse ele conseguido e seria levantado um monumento a ele. Deus não dá Sua glória a ninguém!

Moisés teve que sair do palácio e fugir para Midiã onde trocou o cetro de ouro pelo cajado de pastor. O homem que matou um egípcio se tornou o mais manso da terra (Nm 12.3). O homem que se julgava capaz de libertar o povo da escravidão teve que chegar ao ponto de não se julgar capaz nem de falar com faraó. Ele estava quebrantado! Agora sim Deus poderia usá-lo para por as coisas em ordem.

Próxima Página »