Não saia da Casa do Pão terça-feira, jun 9 2009 

image

Nos dias em que julgavam os juízes, houve fome na terra; e um homem de Belém de Judá saiu a habitar na terra de Moabe, com sua mulher e seus dois filhos – Rt 1.1

Houve uma fome na terra da promessa, na terra que Deus havia dito que manaria leite e mel. Isso aconteceu na época dos juízes, na época em que cada um fazia o que bem queria, pois não havia rei em Israel. Anarquia trás fome sobre a terra, mesmo sobre a terra que mana leite e mel. Foi nesta época que um homem chamado Elimeleque, esqueceu-se do significado do seu nome (Deus é rei), e saiu de sua terra, Belém de Judá, para habitar na terra dos moabitas. A palavra Belém significa casa do pão. Elimeleque temeu a fome mesmo morando na casa do pão. Ele ficou com medo e tomou uma decisão baseada no medo. Todas as vezes que se toma decisões baseadas no medo, e não na fé, os resultados são coisas das quais nos arrependemos. Havia uma fome na terra, mas, se Elimeleque temia a Deus, na Casa do Pão não faltaria comida para ele.

(mais…)

O vôo da fênix quinta-feira, maio 21 2009 

Sempre fui admirador de pessoas que exercem a capacidade de se levantarem do meio das cinzas, pois nesta vida, nem tudo sairá da maneira que esperávamos. Muitas vezes seremos atingidos por coisas que machucarão nossos corações, coisas que nos farão chorar, coisas que nos darão a impressão de que o chão desapareceu de debaixo dos nossos pés. Quando estas coisa acontecem, é normal primeiramente nos sentirmos abatidos. Quem tem sangue de barata? Mas, o que nos tornará pessoas admiradas e fonte de inspiração para outros será nossa reação. É isso ai! Guarde esta palavra, “Reagir”.

(mais…)

As tempestades que nós mesmos procuramos terça-feira, maio 5 2009 

Homens, estou vendo que daqui para diante a nossa viagem será perigosa. Haverá grandes prejuízos não somente com o navio e com a sua carga, mas também haverá perda de vidas – Atos 10.27

Paulo estava sendo levado para Roma a fim de ser julgado. Após semanas de navegação, chegaram a um lugar chamado Bons Portos onde o navio atracou. Dali eles deveriam seguir viagem. Mas Paulo sentiu dentro de si aquilo que costumamos chamar de intuição. Paulo avisou ao oficial romano encarregado dele de que não seria seguro seguir viagem, pois ele estava “vendo” que a viagem seria perigosa. Paulo sugeriu que passassem o inverno ali. Mas, o oficial romano foi consultar o capitão e o dono do navio, pessoas mais experientes, e estes disseram que isso era bobagem e que poderiam seguir viagem tranquilamente. O oficial acreditou mais na palavra dos marinheiros e seguiram viagem.

No começo parec

(mais…)

A Parábola do Bom Samaritano – A queda quinta-feira, abr 30 2009 

 

Jesus respondeu assim: —Um homem estava descendo de Jerusalém para Jericó. No caminho alguns ladrões o assaltaram, tiraram a sua roupa, bateram nele e o deixaram quase morto – Lc 10.30

Vemos que o homem da parábola, um judeu, estava descendo para Jericó. A estrada que descia de Jerusalém para Jericó era uma estrada muito perigosa. Cercada por barrancos e morros, esta estrada se tornava abrigo para bandidos e ladrões. Mesmo assim vemos um homem descendo por esta estrada sozinho.

(mais…)

O vale das lágrimas quarta-feira, mar 18 2009 

image

Ela estava sendo um verdadeiro desafio para mim e para outros que oravam por ela. A irmã Cida era uma das pessoas mais antigas da igreja (ela havia se batizado junto comigo) e com certeza um exemplo de santidade e fé. Mas, lá estava esta irmã a cada dia definhando com uma enfermidade que fazia com que ela emagrecesse ao mesmo tempo em que suas pernas inchavam assustadoramente. Mesmo assim, todos os dias ela estava ali nos cultos nos quais ela me ajudava como obreira. Ela sentida dores e fraqueza, mas lá estava ela cheia de fé e de palavras de conforto.

(mais…)

Quem ama mais? quinta-feira, mar 12 2009 

image

Jesus foi convidado por um fariseu chamado Simão para ir à sua casa jantar. Jesus aceitou o convite, como faz com todo aquele que o convida. Era costume um convidado ser recebido com um beijo, mas Simão não fez isso com Jesus. Era comum um empregado trazer uma bacia com água para que o convidado lavasse os pés, mas Simão não mandou que nenhum empregado fosse fazer isso. Era comum oferecer-se um óleo perfumado para que o convidado se perfumasse, mas Simão…

(mais…)

Debaixo de suas asas sexta-feira, jan 16 2009 

2651_39_1195767473

Ele o cobrirá com as suas asas, e debaixo delas você estará seguro. A fidelidade de Deus o protegerá como um escudo – Sl 91.4

Aconteceu ontem. Era hora do almoço e eu me encontrava no refeitório da igreja quando o sensor de presença sinalizou que alguém entrava no salão principal. Minha filha foi ver quem era. Passados alguns minutos comecei a estranhar a demora. Me levantei e me dirigi ao escritório. Quando abri a porta do escritório me deparei com uma cena assustadora. Um rapaz, aparentando seus vinte e poucos anos com uma faca na mão ameaçando a vida da menina.

(mais…)

Quando a Paciência se Esgota segunda-feira, jan 5 2009 

triste-vida

Então Moisés ouviu o choro do povo. Cada família chorava na entrada da sua barraca. O SENHOR ficou muito irado. E Moisés também ficou aborrecido – Nm 11.10

Mais uma vez o povo de Israel começou a murmurar contra Deus e contra Moisés. Foram os estrangeiros quem começaram a murmuração e Israel foi no embalo deles. Eles queriam carne para comer. Eles já tinham água, já tinham o pão que caia do céu, mas agora eles queriam carne. Nenhum problema em querer carne. O problema estava em que eles não haviam aprendido a pedir a Deus o que eles queriam. Eles choravam e reclamavam. Quantas vezes nós nos parecemos com eles nos momentos de necessidade!

Diz a Bíblia que Deus ficou irado com aquilo. E nós sabemos que quando Deus fica irado… Mas, graças a Deus que lá estava Moisés para interceder por eles, não é? Não, desta vez não. Está escrito que Moisés também ficou aborrecido com o povo. Desta vez o grande intercessor não se colocou entre Deus e o povo para implorar a misericórdia de Deus. O paciente Moisés estava com a paciência esgotada. É isso ai. Mesmo o homem mais manso da terra, também perde a paciência. E não há nada mais forte para fazer alguém ficar triste do que a ingratidão das pessoas. Moisés poderia estar tranqüilo e sossegado cuidando do rebanho de seu sogro. Mas ele abriu mão de sua tranqüilidade para voltar ao Egito e encarar faraó em favor do povo. Quando Deus decidiu matá-los por haverem feito o bezerro de ouro para adorar, Moisés clamou a Deus para que os poupasse e Deus lhe atendeu. Seria de se esperar que o povo fosse um pouco grato, mas não foi isso que aconteceu. Infelizmente, são as pessoas a quem mais ajudamos e acolhemos quem mais nos deixam tristes por sua ingratidão.

Moisés ficou tão triste que desejou até mesmo a morte.

Mas, o Deus que conhece os nossos limites veio ajudá-lo. Deus levantou setenta homem que teriam o mesmo espírito que havia em Moisés para que o ajudassem. Sim, nos momentos de tristeza, Deus levanta pessoas leais que nos ajudam a carregar nossas cargas. Se ele não fizesse isso o que seria de nós?

Deus sabe o que é perder a paciência. Deus sabe o que é enfrentar a ingratidão das pessoas. Clamemos então a Ele.

Aquietai-vos segunda-feira, dez 15 2008 

 

dormir_tranquilo

Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus – Sl 46.10

No meio das lutas e tempestades, Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na hora da angústia. O salmista falava das guerras enfrentadas pelo povo de Israel. Mas, quem não tem suas guerras? Nós temos sim nossas batalhas a enfrentar, em casa, no trabalho, na igreja, e Deus continua sendo nosso refúgio. Ele é Aquele que vem nos socorrer, mas quer que façamos algo: que nos aquietemos. Eis uma coisa que muitas vezes é a mais difícil de se fazer.

Quando as lutas vêm, nos agitamos, queremos fazer dez coisas ao mesmo tempo, perdemos o sono, queremos tirar satisfações, falar poucas e boas, nos revoltamos. Mas Deus ordena: “Aquietai-vos”.

Não existe o que possa atrapalhar mais um salva-vidas do que a agitação de quem está se afogando. Alguns salva-vidas têm que esperar a pessoa cansar de se debater para então socorrê-las. Nossa agitação também impede a Deus de nos socorrer. Ele também, às vezes, espera que nos cansemos e paremos de nos debater para vir nos salvar.

Quando aprendemos a nos aquietar, é ai que vemos Deus agir.

Então ouça a ordem de Deus e se aquiete.

Pare de lutar e se aquiete.

Pare de se revoltar e se aquiete.

É Ele que faz cessar as guerras. Então…

Aquietai-vos!!!

 

Pr Edmilson

Não tô legal quinta-feira, nov 20 2008 

Então Jesus foi, levando consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu. Aí ele começou a sentir uma grande tristeza e aflição e disse a eles: —A tristeza que estou sentindo é tão grande, que é capaz de me matar. Fiquem aqui vigiando comigo.– Mt 26.37,38

Num momento em que se fala muito em confissão positiva nos deparamos com estas palavras do Senhor Jesus que parecem contradizê-las. Jesus disse aos discípulos que estava sentindo uma grande tristeza, uma tristeza capaz de matar. Sim, o Mestre sentiu isso e disse que estava sentindo. Ele sabia o que estava para Lhe acontecer e sua alma se angustiou. Ele também sabia que o que estava para acontecer era o principal motivo para o qual Ele viera ao mundo. Ele sabia que estava na vontade perfeita do Pai. E, mesmo assim sentiu tristeza. É isso mesmo. No caminho de Deus existem os momentos de exultar no espírito e também existem os momentos em que uma profunda tristeza pode vir sobre nós. Apesar de o pecado trazer tristeza, nem sempre a tristeza é sinal de que pecamos. Aliás, muitos vivem uma vida de pecado e andam sorrindo e sentindo uma falsa alegria. Apesar de o inimigo as vezes oprimir a nossa alma, nem toda tristeza é opressão do diabo. Fazer a vontade de Deus geralmente nos traz satisfação, mas, as vezes, mesmo fazendo a vontade de Deus sentimos tristeza no momento. Muitas vezes temos que carregar a preciosa semente gemendo e chorando, até chegar o dia de colher com alegria os frutos (Sl 126.5,6).
Como Jesus reagir a esta tristeza?
Bem, primeiramente, Jesus se alimentou direito. Diz a Bíblia que ele ceou com seus discípulos. Ficar sem comer só nos debilita e produz mais sensações de desconforto que o cérebro traduz como mais tristeza.
Jesus se acercou dos seus amigos. Se isolar só nos deprime mais. Deus coloca pessoas em nossas vidas que sempre nos ajudarão, talvez nem tanto com seus conselhos, mas sim com sua companhia.
Jesus orou e chamou outros a orar com ele. Tiago disse que quem estivesse triste deveria orar (Tg 5.13). Estar na presença do Pai em oração aquece nossos corações.
Com este episódio Jesus nos ensina que a tristeza pode vir bater à porta de nossos corações. Mas, ele também nos ensina que não devemos deixar que ela nos mate.
Temos conosco Aquele que sentiu tristeza e que, cada vez que vê alguém triste, se compadece, pois Ele passou por isso.