A Parábola do Bom samaritano – Restauração quinta-feira, abr 30 2009 

Acontece que um sacerdote estava descendo por aquele mesmo caminho. Quando viu o homem, tratou de passar pelo outro lado da estrada. Também um levita passou por ali. Olhou e também foi embora pelo outro lado da estrada. Mas um samaritano que estava viajando por aquele caminho chegou até ali. Quando viu o homem, ficou com muita pena dele. Então chegou perto dele, limpou os seus ferimentos com azeite e vinho e em seguida os enfaixou. Depois disso, o samaritano colocou-o no seu próprio animal e o levou para uma pensão, onde cuidou dele. No dia seguinte, entregou duas moedas de prata ao dono da pensão, dizendo: —Tome conta dele. Quando eu passar por aqui na volta, pagarei o que você gastar a mais com ele. Lucas 10.31-35

Deus não quer que nós caiamos. Uma vez que isso acontece, Ele ficará triste e irá nos repreender, mas, não irá nos abandonar. Deus é restaurador! Todo aquele que quer se levantar pode contar com a ajuda de Deus. Mas, quem Deus iria usar para ajudar este homem caído?

(mais…)

A Parábola do Bom Samaritano – A queda quinta-feira, abr 30 2009 

 

Jesus respondeu assim: —Um homem estava descendo de Jerusalém para Jericó. No caminho alguns ladrões o assaltaram, tiraram a sua roupa, bateram nele e o deixaram quase morto – Lc 10.30

Vemos que o homem da parábola, um judeu, estava descendo para Jericó. A estrada que descia de Jerusalém para Jericó era uma estrada muito perigosa. Cercada por barrancos e morros, esta estrada se tornava abrigo para bandidos e ladrões. Mesmo assim vemos um homem descendo por esta estrada sozinho.

(mais…)

Lágrimas de crocodilo segunda-feira, abr 27 2009 

Venham, vamos voltar ao Senhor; foi Ele quem nos feriu – e vai nos curar. Ele nos machucou – Ele que nos sare. Em dois ou três dias, no máximo, Ele nos deixará prontos para andar novamente, para vivermos no seu amor! Ah, precisamos muito conhecer o Senhor! Vamos nos esforçar para isto e Ele nos responderá! É tão certo quanto a manhã que vem depois da noite ou a chuva que chega com a primavera.

– Ah, Efraim e Judá! O que será que vou fazer com vocês? O seu amor se desmancha como a neblina da manhã e some depressa como o orvalho – Oséias 6.1-4

Arrependimento significa sentir dor por seus pecados e mudar os pensamentos, tomar um novo rumo. Sem arrependimento não há perdão para os nossos pecados e não há mudança de vida. Através dele, Deus nos leva a uma comunhão verdadeira com Ele. Quando há arrependimento verdadeiro, há mudança em nosso comportamento. Essa mudança é chamada de frutos do arrependimento.

Mas existe uma imitação do arrependimento verdadeiro. Algo que parece ser arrependimento, mas não é.

(mais…)

Errais por não conhecer as escrituras e nem o poder de Deus quinta-feira, abr 23 2009 

 

Jesus respondeu: —Como vocês estão errados, não conhecendo nem as Escrituras Sagradas nem o poder de Deus. Pois, quando os mortos ressuscitarem, serão como os anjos do céu, e ninguém casará. Vocês nunca leram no Livro de Moisés o que está escrito sobre a ressurreição? Quando fala do espinheiro que estava em fogo, está escrito que Deus disse a Moisés: “Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.” E Deus não é Deus dos mortos e sim dos vivos. Vocês estão completamente errados! – Mc 12.24-27

Os sacudeus eram uma facção religiosa do povo de Israel surgida no período interbíblico. Uma das características de suas crenças era sua visão materialista da Bíblia. Eles não acreditavam em anjos, nem em espírito e nem na ressurreição. Foi acerca deste último tema que eles vieram questionar ao Senhor Jesus. Eles tinham sérias divergências com os fariseus acerca da ressurreição. Os fariseus, apesar de sua religiosidade agressiva, eram mais ortodoxos em suas crenças. Os fariseus criam na ressurreição. Neste ponto, os saduceus sabiam, Jesus concordava com os fariseus.

(mais…)

Vocês não sabem o que estão pedindo quinta-feira, abr 16 2009 

Jesus respondeu: —Vocês não sabem o que estão pedindo. Por acaso vocês podem beber o cálice que eu vou beber e podem ser batizados como eu vou ser batizado? – Mc 10.38

Jesus dirigia-se a Jerusalém e a expectativa dos discípulos era grande. Eles acreditavam que, quando chegassem a Jerusalém, Jesus seria entronizado como um novo Davi ou Salomão. Lá em Jerusalém Jesus se despojaria daquele manto de humildade e manifestaria sua glória messiânica. Era isso o que os discípulos pensavam e, com estes pensamentos, Tiago e João chegaram perto de Jesus com um pedido: eles queriam sentar-se um à direita e o outro à esquerda do Senhor. Os lugares perto do rei eram reservados às pessoas de maior autoridade no reino. Era isso o que os filhos de Zebedeu estavam procurando, posição e autoridade.

(mais…)

Lealdade não é disco voador sábado, abr 11 2009 

Eu só não fui entregue ao povo para ser morto porque Aicã, filho de Safã, me protegeu – Jr 26.24

Já falei por aqui do valor que tem uma pessoa que nos ama e nos seja leal. Uma vez ouvi alguém dizer que amigo é como disco voador que todo mundo fala sobre, mas é a coisa mais difícil se ver um de verdade. Não sei se é tão difícil assim se ver um amigo de verdade. Sei que um amigo verdadeiro não é coisa que se ache toda hora e sei também que a maior parte daqueles que chamamos de amigos na verdade não o são.

(mais…)

A quem Jesus mostra Sua Glória quarta-feira, abr 8 2009 

Alguns fariseus e alguns saduceus foram falar com Jesus. Eles queriam alguma prova contra ele e por isso pediram que ele fizesse um milagre para mostrar que o seu poder vinha mesmo de Deus… Como o povo de hoje é mau e sem fé! Vocês estão me pedindo um milagre, mas o milagre de Jonas é o único sinal que lhes será dado. Então ele saiu e foi embora – Mt 16.1,4

Os fariseus e saduceus chegaram a Jesus pedindo-lhe um sinal a fim que de que eles pudessem examinar e constatar a veracidade do mesmo para que pudessem dar um veredicto acerca de quem era Jesus. Eles pediam que Jesus fizesse um sinal a fim de provar quem Ele era. Isso nos faz lembrar das tentações que Jesus sofreu nos seus quarenta dias de jejum no deserto. Ali satanás lhe dizia: “se tu és o filho de Deus faça…”. Mais uma vez o tentador tentava Jesus para que Ele fizesse algo que viesse a demonstrar quem Ele era. Jesus diz aos fariseus e saduceus: “Como o povo de hoje é meu e sem fé”. Jesus não faz demonstrações de seus poder para satisfazer nenhuma geração má e sem fé. Pessoas desafiam o poder de Jesus através de palavras blasfemas e querem forçar-lo a fazer algo a fim de que Ele demonstre quem é e só encontram o silêncio como resposta. Desafios que partem de uma geração má e fé, não passam de tentação ao Senhor. A estes, o Senhor vira as costas.

(mais…)

Liderança e abuso de autoridade domingo, abr 5 2009 

E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes: porventura, tiraremos água desta rocha para vós? – Nm 20.10

Vemos em Moisés um exemplo de líder em cuja vida estão lições tão preciosas que é difícil falar de liderança e consagração sem falar em Moisés. Uma das coisas que nos chama a atenção é o cuidado de Deus com Moisés. Moisés teve que enfrentar algumas rebeliões por parte do povo durante suas caminhadas pelo deserto, e sempre vemos Deus defendendo-o e mostrando ao povo que Moisés era seu líder, não porque ele se auto-intitulou assim, mas porque Deus o havia escolhido. Por várias vezes, Deus demonstrou que mexer com Moisés era mexer com Deus. Não que Moisés fosse Deus, mas Deus o amava e o defendia. Mas, a duras penas, Moises teve que aprender algo sobre uma coisa chamada “abuso de autoridade”. O Deus que não tolera rebeliões, também não tolera abuso de autoridade. Mas, o que vem a ser isso? Vejamos.

(mais…)

Manipuladora sábado, abr 4 2009 

Então Jezabel disse a Acabe, o seu marido: —Afinal de contas, você é o rei ou não é? Levante-se, anime-se e coma! Eu darei a você a plantação de uvas de Nabote, o homem de Jezreel! – 1 Re 17.21

Nunca houve um rei tão ruim como o rei Acabe, que se vendeu para fazer o mal (1 Re 16.30). Mas, lendo sua história no livro de 1 Reis, fico pensando que não era para ele ser tão ruim assim. Nós vemo-lo tratando com Nabote, um homem que tinha uma vinha ao lado do palácio de Acabe. Acabe queria comprar a vinha pela boa posição em esta se encontrava e foi negociar com Nabote. Ele não chegou impondo sua autoridade de rei, exigindo que Nabote saísse da terra, não. Ele chegou gentilmente negociando, oferecendo o dinheiro que Nabote pedisse, ou outra propriedade, mas Nabote recusou. É na recusa de Nabote que vemos onde estava o problema de Acabe. Ele foi para casa e ficou deitado e emburrado (bela atitude para um rei), até que Jezabel, sua esposa veio até ele perguntar-lhe o que aconteceu. Acabe foi chorar no ombro da esposa. Homem fraco! Onde existe alguém fraco pode acreditar que ali se manifestará alguém com espírito manipulador. E era justamente isso que Jezabel era, uma pessoa com espírito manipulador. A maldade não estava em Acabe diretamente, ela vinha de Jezabel.

(mais…)

O “novo Jesus” quinta-feira, abr 2 2009 

Jesus foi para a região que fica perto da cidade de Cesaréia de Filipe. Ali perguntou aos discípulos:

—Quem o povo diz que o Filho do Homem é?

Eles responderam:

—Alguns dizem que o senhor é João Batista; outros, que é Elias; e outros, que é Jeremias ou algum outro profeta.

—E vocês? Quem vocês dizem que eu sou? —perguntou Jesus.

Simão Pedro respondeu:

—O senhor é o Messias, o Filho do Deus vivo – Mt 16.13-16

Já faz algum tempo que o que se tenta é criar-se uma imagem de um Jesus diferente do Jesus da Bíblia. Falo da tentativa de se humanizar demais ao Senhor. Falo humanizar “demais” porque não temos dúvidas de que o Senhor Jesus, sem dúvidas, foi humano. Mas, o que se tenta fazer é distanciar as pessoas da verdade de que o Jesus humano, também era (e é) divino. Jesus deixou a destra do Pai para vir aqui a esta terra cumprir o plano de redenção da humanidade. Diz a Bíblia que Ele se despojou da sua glória (Fp 2.6-8). Foi da Sua glória que Jesus se despojou, e não da sua divindade. O Jesus homem, era (e é) o Jesus “Deus Conosco”.

(mais…)

Próxima Página »