O Caminho de Caim quarta-feira, fev 27 2008 

Gênesis 4.1-16

Quando viu que sua oferta foi rejeitada, qual foi a reação de Caim? Diz a Bíblia que ele “Fechou a cara”. Pois é! Ao invés de procurar saber do por quê da rejeição de Deus a sua oferta, para que pudesse melhorar, ele “fechou a cara”. Não tem jeito, o que está no coração acaba aparecendo em nosso olhar, nosso falar, em nossa postura.
Deus disse a Caim: “Porque está com raiva, porque anda carrancudo?”. Esse “Anda carrancudo” mostra que aquilo não foi algo momentâneo. Caim deve ter ficado dias e dias com “aquela cara”. Seus pais, seus irmãos devem ter perguntado a mesma coisa que Deus. E Caim deve ter respondido o mesmo que respondeu para Deus: Nada! Não é fácil colocar para fora e nomear sentimentos ruins. Mas se queremos ser libertos deles, devemos nomea-los e confessa-los.
Se não fizemos isso, estes sentimentos ruins crescerão e causarão estragos em nossas vidas.
Deus disse a Caim o motivo da rejeição da sua oferta: “Você agiu mal”. Que palavra dura!
Mas era o que Caim precisava ouvir, Deus estava dizendo a ele (e a nós) que estava de olho nele não somente quando ele vinha perante o altar para ofertar. Os olhos de Deus o acompanhavam em todos os momentos.
Deus o advertiu que ele deveria livrar-se daquela ira, pois ela estava abrindo brecha para um pecado maior ainda. Deus disse a ele que precisava vencer esta ira para que ela não o levasse ao pecado maior.
É assim que Deus faz. Como um pai amoroso ele vem nos repreender enquanto o pecado está querendo se formar dentro de nos. Ele vem tratar com a semente, antes que ela cresça e dê seus frutos.
Feliz aquele que deixa Deus tratar com as sementes más em seu coração.

Anúncios

Não vos conformeis com este século quarta-feira, fev 27 2008 

Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus que apresenteis os vossos corpos por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus – Romanos 12.1,2

Aqui o Apóstolo nos mostra que os nossos corpos devem ser apresentados a Deus como um sacrifício santo a Deus. Mas, para isso é necessário que não nos conformemos a este século (mundo), pois o mundo tem outros padrões de moral no que diz respeito ao corpo. Na época de Paulo existiam os gnósticos, que já pregavam que o que se faz com o corpo não tem qualquer influência sobre a nossa vida espiritual pois o que se faz com o corpo não pode atingir o espírito. Trata-se de uma mentira, pois 1 Ts 5.23 diz que Deus quer nos santificar em tudo, espírito, alma e corpo.
Este mundo é um sistema de coisas que se opõe a Deus e a tudo o que Ele nos deixou em sua palavra.
Se o cristão quer ser um sacrifício vivo e agradável a Deus, não é nas telenovelas ou filmes pornográficos que ele vai conseguir isto. Para isso ele precisa renovar sua mente com a Palavra de Deus.

Tudo Tem Seu Tempo quarta-feira, fev 27 2008 

Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião – Ec 3.1

Antes de começar um relacionamento com outra pessoa, veja se é isto mesmo que você quer. Existem certas vantagem em se estar só (1 Co 7.32). Este é um tempo que deve ser aproveitado para firmar seus alicerces na vida cristã e buscar a vontade de Deus para sua vida. Por isso, ao tratar deste assunto a primeira coisa que gosto de mencionar é: Está em tempo de você namorar ?
A Bíblia diz que tudo tem seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu (Ec 3.1). Não acho uma boa ideia começar um namoro principalmente no começo da vida cristã. Muitos são os jovens que nunca ficaram a sós com o Senhor Jesus; por isso não conseguem ter um desenvolvimento normal em sua vida. Já começaram sua carreira cristã namorando e ainda não experimentaram o prazer de ter somente ao Senhor como sua porção nesta terra. Querido jovem, falo isto não como quem está estabelecendo uma lei, mas como quem esta profundamente desejoso de que você tenha uma vida espiritual frutífera. Saiba esperar um pouco mais e aproveite seu tempo para trabalhar para Deus. Tem tanta coisa para se fazer na obra de Deus e, Ele precisa da força do jovem. Futuramente você vai ter tempo para, depois de ter firmado seus alicerces, ter ao seu lado alguém que vai te ajudar. Ouviu bem? Ajudar, não atrapalhar. Uma das grandes marcas do namoro aprovado por Deus é que ele não barra sua vida para com Deus, ao contrario, te ajuda. Mas esta bênção só virá sobre a vida daquele que souber esperar o “sinal verde” de Deus. Aquele que se precipita só terá tristeza de ver sua vida espiritual se tornando cada vez mais fria. Como na parábola do semeador, ele vai sentir-se como aquele solo cheio de espinhos onde a semente da palavra caiu, mas foi sufocada (Mt 13.22).

Cuidado Para que Ninguém nos Engane terça-feira, fev 19 2008 

Judas v 17-19

Judas nos mostra que o problema dos falsos cristãos, profetas e mestres não era uma novidade, pois os apóstolos já haviam profetizado sobre eles. Ele nos faz lembrar que o problema seria uma constante no meio do povo de Deus até a volta de Jesus.

No sermão profético, Jesus disse que um dos objetivos dos falsos profetas é enganar, se possível, até os escolhidos. Para isso, eles iriam fazer uso de sinais e maravilhas. Isso já nos mostra que sinais e maravilhas não são uma prova de que alguém não seja um falso profeta. Temos que nos lembrar que Satanás opera os seus sinais e prodígios de mentira. A maior prova da autenticidade do cristão é o quanto os seus ensinamentos estão de acordo com a Palavra de Deus e o quanto ele vive de acordo com esses ensinamentos. Então, muito cuidado.

Outro objetivo dos falsos mestres é subverter a Palavra de Deus. Desde o princípio, Satanás sempre gostou de colocar em dúvida, ou de contradizer, a palavra de Deus (Gn 3. 1-4). Hoje ele usa os seus infiltrados para realizar esta obra. São pessoas que declaram ter uma “comunhão” tão grande, que possuem conhecimentos que vão além do que está escrito e até mesmo contra o que está escrito. Dizem-se possuidores da última revelação de Deus, que sobrepuja tudo que se sabe até hoje. Estes simplesmente estão sendo instrumentos do inimigo, para contradizer a eterna Palavra de Deus (Mt 24.35). Vamos nos lembrar que Deus tem prazer sim, em nos trazer revelações; mas estas, sempre estarão de acordo com a Palavra de Deus. O que passar disso, é anátema (Gl 1.8).

No Monte quinta-feira, fev 14 2008 

Mateus 5.1,2

Ao ver as multidões, o Senhor Jesus subiu a um monte. Isto faz-nos lembrar de Moisés e do povo de Israel. Ao sair do Egito, o povo acampou-se ao pé do monte Sinai. No alto do monte Deus se manifestou e deu os seus mandamentos. Naquela ocasião, somente Moisés podia subir ao monte, enquanto o povo nem sequer podia tocá-lo (Ex 19). Aqui, mais uma vez, vemos Deus na pessoa de Jesus, manifestando-se no alto de um monte para dar suas leis. Porém, desta vez, o povo não ficou ao pé do monte, mas também subiu. Naquela época, Deus havia assustado o povo com a forma com que ele se manifestava: uma nuvem espessa que se revolvia em fogo e sons de trombeta. O povo de Israel sentia-se atemorizado. A situação era como a nossa ao tentarmos nos aproximar de um pássaro. Nós não temos nenhuma intenção de fazer-lhe mal, mas, ele se assusta conosco e com o nosso tamanho e foge. A única forma de não afugentarmos um pássaro seria nos tornando pássaro também; só assim poderíamos estar do meio deles sem assustá-los. O que aconteceu no sermão da montanha foi isso. Era o mesmo Deus que estava ali com eles, porém agora ninguém mais sentia medo, pois, Deus havia se tornado como um deles.
Qual o motivo de Jesus subir a um monte para dar sua constituição? É que, na Bíblia, monte representa reino (Dn 2.35,44). Este sermão foi pregado de um monte para mostrar que ele se referia a coisas do reino.
Vemos também que neste monte havia dois tipos de pessoas: a multidão e os discípulos. O texto no diz que ao sentar-se para ensinar, os discípulos aproximaram-se de Jesus. Estes representam aqueles que irão reinar com Cristo, enquanto que a multidão representa as nações que por eles serão governadas no milênio.

A Lâmpada de Deus Sempre Estará Acesa quinta-feira, fev 14 2008 

1 Sm 3.1-3

Deus sempre teve seus vencedores nesta terra, aqueles que não se deixaram levar pelo esfriamento da maioria, e sempre mantiveram seu zelo. Assim acontece com as igrejas individualmente; não importa o quão fria ela esteja, ali Deus tem seus vencedores. Samuel viveu num tempo em que até mesmo o sumo sacerdote havia perdido a visão espiritual; mas, a palavra de Deus nos diz que ele vigiava para que lâmpada de Deus não se apagasse no templo do Senhor. Isso é ser um vencedor, é manter a lâmpada de Deus acesa, mesmo em tempo de cegueira espiritual por parte da maioria. Na maioria das vezes achamos normal perdermos o zelo por vermos que “todos” estão perdendo. Mas, vamos nos lembrar que não somos obrigados a esfriar só porque a maioria esfria. Elias se sentiu desanimado ao pensar que estava sozinho, e que toda a nação abandonara ao Senhor. Foi aí que Deus o informou que havia reservado sete mil que não dobraram os joelhos diante de Baal (1 Re 19.18). Estes eram os vencedores daquela época. Apesar de ser verdade que a maioria com o passar do tempo vai perdendo o seu zelo, existem aqueles que sempre se mantêm fervorosos de espírito servindo ao Senhor. O plano de Deus é que você seja um destes.

Visão Celestial quinta-feira, fev 14 2008 

Gn 37.5-11

José, filho de Jacó, teve dois sonhos e contou a seus irmãos: No primeiro sonho estavam atando feixes no campo e o feixe de José se levantou e ficou de pé enquanto os feixes de seus irmãos o rodearam e se inclinaram perante o de José. No segundo sonho, o Sol a Lua e onze estrelas se curvavam perante José. Não precisava ser nenhum Daniel para entender o significado destes sonhos, mas, os irmãos de José os tiveram como fruto de uma mente jactanciosa e passaram a odia-lo mais ainda. O que os irmãos de José não sabiam era que aqueles sonhos eram uma revelação do propósito de Deus para a vida de José. Era a isto que Paulo chamaria de visão celestial (At 26.19). Há um plano para cada um de nós que, quando isso apraz a Deus, Ele no-lo revela. O plano de Deus é um projeto que Ele para nós. Precisamos andar em sua vontade para que este projeto se cumpra.
A Bíblia está repleta de exemplos de homens que receberam uma visão celestial de Deus; alguns seguiram a visão, outros a abandonaram. Saul recebeu uma visão, mas saiu fora dela, Sansão também. José é um exemplo daqueles que nunca saíram fora da visão, do plano de Deus.

O Abençoador quinta-feira, fev 14 2008 

Jacó começou sua vida como um trapaceiro, um aproveitador. Mas havia algo nele que Deus gostava; ele valorizava as coisas espirituais. Por elas ele topava qualquer coisa. Deus viu isso e começou um processo de lapidação que foi até o final de sua vida. Já velho, Jacó que se tornou um abençoador. Abençoou a Faraó duas vezes (47.7,10), ministrou uma bênção profética sobre os filhos de José (48.13-20) e fez o que Abraão não fez e Isaque fez às cegas, abençoou os filhos antes de morrer (cap 49).

Só quem tem bênção pode abençoar.

Só os que valorizam o que Deus valoriza são abençoados.

Só o trabalho de Deus na vida de um homem o transforma num abençoador.

Quando cada um de nós amadurecermos, vamos aprender a abençoar, pois, abençoar é algo que só os maduros fazem.

OVNIs quarta-feira, fev 13 2008 

Uma das coisas mais testemunhadas e relatadas no decorrer da história humana, são os misteriosos OVNIs. Apesar de muitos destes relatos não passarem de invenção ou engano, grande parte deles são verdadeiros. O que penso sobre o assunto é o seguinte:
– Creio em vida em outros planetas, pois o universo é muito vasto para ter só um planeta habitado. Mas não acredito que os ovnis tenham nada a ver com seres de outro planeta. a distância que nos separa é muito grande mesmo para uma tecnologia muito avançada.
– Acredito que os ovnis têm mais a ver com manifestações espirituais. Se sabemos que nosso mundo físico é cercado por um mundo espiritual habitado por anjos e demônios, não teremos dificuldade em acreditarmos que muitas vezes esses seres se tornam visíveis e assumem as mais diversas formas.
– A maioria destes fenômenos tem mais a ver com seres espirituais malignos, visto que suas aparições geram conceitos que afastam as pessoas de Deus e da verdade.
– Sobre os sinais de sua vinda, Jesus disse:
“E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas” (Mt 24.29).
OVNIs, sinais dos tempos.

O Voto de Nazireu quarta-feira, fev 13 2008 

Nm 6.1-21
O voto de nazireu foi instituido no Antigo Testamento para aquelas pessoas que queriam se consagrar a Deus. A própria palavra “Nazireu” quer dizer “separado”. Durante o período em que a pessoa se dedicava ao voto de Nazireu, ela deveria se abster de vinho, bebida forte e de tudo que viesse da videira, não deveria cortar o cabelo e também não deveria tocar em corpo morto. O voto poderia ser temporário ou por toda a vida. A Bíblia fala de Sansão e de Samuel que foram Nazireus desde o nascimento (1 Sm 1.11; Jz 13.3-5). Pelo que foi exigido de João Batista, é possível que ele também fosse um Nazireu.
Quando chegava ao final do voto, a pesoa que o fez deveria rapar o cabelo como fez Paulo (At 18.18).
No Antigo Testamento, a dedicação a Deus se baseava em cerimônias. No Novo Testamento esta consagração se baseia em realidades interiores. Sendo assim, todo aquele que quer se consagrar a Deus hoje deve:
Não cortar o cabelo – Se submeter a Deus em tudo;
Não beber vinho, bebida forte ou nada que venha da videira – Voluntariamente se abster de certos prazeres mesmo que sejam lícitos.
Não tocar em corpo morto – Se afastar de tudo o que traz morte espiritual, principalmente através de palavras.

Próxima Página »